Votação é rejeitada e indigna vereador

Publicado em por Prof. Willian Cezar

IMG-20140605-WA0010

Como presidente da Comissão de Educação na câmara, o vereador Willian Cezar lamentou a não aprovação na sessão legislativa do dia 3 de junho, do Plano de Cargos e Salários dos servidores. Ele havia pedido dispensa de interstício da matéria (votação imediata), mas, no entanto, vi a sua solicitação sendo rejeitada pelos colegas de bancada, que seguiram o líder de governo.
Ele recordou que desde quando tomou posse no dia 17 de dezembro, a câmara vem em todas as sessões aprovando dispensa de interstício para votações de matérias do poder Executivo. “É lamentável, saí da sessão muito decepcionado”.
Antes da sessão começar havia consenso e entendimento para votação do plano de Cargos e Salários da Educação. “Tanto é que o próprio presidente da Casa apresentou ofício que era para ser votado de imediato. De repente mudou e até agora não entendi o objeto dessa mudança de pensamento que ocorreu”.
A votação só deve ocorrer na próxima reunião, porém, Willian espera que a proposta não sofra alteração visto que o documento foi encaminhado para o sindicato da categoria. “A prefeitura, a procuradoria tiveram tempo suficiente para analisar. Então, houve um acordo que dever ser cumprido”, “Meu posicionamento vai ser sempre do lado da educação. Não só somente a educação. Seguirei um manifesto do PT que se expressa na posição de transformação social”.